MENU
série Jane Eyre, técnica mista sobre papel, 41 x 29,5 cm

Paula Rego

949
0

Paula Rego nasceu a 26 de Janeiro de 1935,em Lisboa. Oriundade uma família republicana e liberal, com ligações às culturas inglesa e francesa, entra na St. Julians School, em Carcavelos, residindo durante a infância e adolescência no Estoril. Incentivada pelo pai a prosseguir o seu desenvolvimento artístico fora do Portugal salazarista dos anos 50, Paula Rego ingressa na prestigiada Slade School of Fine Art, em Londres, com apenas 17 anos. Será aí que conhecerá vários artistas, entre os quais o seu futuro marido, Victor Willing, com quem vem a casar em 1959 e de quem vem a ter três filhos (Carolina, Victoria e Nicholas).

Pintor e crítico de arte, Victor Willing (1928, Alexandria-1988, Londres) tornou-se um dos mais essenciais críticos da obra de Paula Rego, produzindo várias vezes leituras fundamentais do seu trabalho. De facto, muitas das obras da artista contam com referências explícitas ou implícitas a “Vic”, salientando-se os trabalhos de meados dos anos 80, durante a fase terminal da esclerose múltipla que acabou por vitimá-lo.

Dividindo o seu tempo entre Portugal e Londres ao longo dos anos 60, Paula Rego instala-se definitivamente nesta cidade a partir de 1976, não obstante visitas e regressos a Portugal e, sobretudo, à sua casa de família na Ericeira. Esta irá inclusivamente figurar em muita da sua produção artística, como diversas memórias e traços de um imaginário evocativo de uma certa “cultura portuguesa”, associada à sua infância, e que encontra alguma correspondênciaem Lila Nunes, de origem portuguesa e antiga enfermeira de Vic, modelo privilegiado de Paula Rego desde 1988.

O reconhecimento de Paula Rego acontece desde bastante cedo, mas será sobretudo a partir dos anos 90, aos 50 anos de idade, que se tornará um nome incontornável, não só no panorama artístico português ou inglês, mas também no plano internacional. A artista foi inúmeras vezes convidada a produzir obras para galerias e exposições específicas, não raramente em diálogo com as suas colecções, tornando-se, em 1990, Primeira Artista Associada da National Gallery,em Londres. Comum imaginário prodigioso e num percurso que explora técnicas e linguagens diversas, apresentando, ainda assim, uma coerência surpreendente, Paula Rego conta com inúmeras exposições individuais e retrospectivas em museus e galerias de renome, e com inúmeros prémios e distinções. Actualmente, trabalha e reside em Londres, sendo representada pela Marlborough Fine Arts.