MENU
diversos materiais, assemblage sobre madeira, 100 x 106 x 30 cm

Bordalo II

3793
0

Nascido em Lisboa em 1987, Artur Bordalo assina como Bordalo II. Neto do pintor Bordalo, cresceu a ver o avô a representar Lisboa. Frequentou o curso de pintura na Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

Usa lixo para criar grandes instalações de rua, que representam animais ou cenas urbanas. Lixo proveniente de fábricas abandonadas, peças em vários tipos de plástico e lixo eletrónico são os materiais que mais gosta de usar nas suas composições. As peças grandes são soldadas a um suporte, as mais pequenas coladas, usando uma técnica mista.

Com as suas obras pretende chamar a atenção para as problemáticas do consumismo exagerado e dos desperdícios fruto do mesmo. São a tradução plástica da frase o lixo de um Homem é o tesouro de outro.

A sua arte é tridimensional, carregada de vida, de cor e movimento.

Se os seus primeiros graffitis e instalações eram feitas clandestinamente, hoje a maioria das obras são executadas por convite.

As suas obras estão espalhadas pelas ruas de Lisboa. Guaxinão é um dos seus mais recentes trabalhos (na foto acima), integrado na exposição “Pânico, Drama, Terror” que ocorreu no CCB, em Lisboa, em abril.